sábado, 19 de dezembro de 2009

Subversos e Frases sem ponta



Subversos e Frases sem ponta é uma intervenção nos códigos visuais e gestuais da urbanidade, propõe-se espalhar lambe-lambes pelo centro da cidade, em locais próximos às instituições de arte e distribuir panfletos com frases que mimetizam essa prática comercial do mercado informal urbano. Panfletistas que, ao invés de oferecer um lugar onde vende-se ouro, oferecem uma quebra, um antifluxo mental poético e político.

3 comentários:

sabina anzuategui disse...

parabéns!

Ana Muniz disse...

" A mesma coisa que fizeram com o meu trabalho, eu to fazendo!"
O que ele fez me pareceu algo do tipo: "olho por olho, dente por dente".
Se podem fazer com o meu trabalho(embora a gente não saiba oq aconteceu com o trabalho dele, oq é o trabalho dele), eu posso fazer com os outros também.
Acho que construir um trabalho é deixá-lo em aberto, principalmente arte urbana, né.
A questão do desapego é muito forte. A obra não é nem um pouco sua, é pro outro, do outro. E inúmeras reações podem acontecer. Inclusive as mais profundas no psicológico dos seres humanos. No caso desse cara me pareceu uma mágoa mesmo. No caso da velhinha ela se viu diante de um terapeuta. Os processos curativos da arte mesmo.
haha!
=P

Ai entram questões de respeito a liberdade artística mesmo, esse vídeo é um ótimo trabalho para questionar muitas coisas sobre o momento da arte junto ao mundo q nós vivemos, os processos des-construtivos que podem ser gerados para transformar algumas idéias mofadas nas nossas mentes. hehehe
Me lembrei até do texto Obra Aberta de Humberto Eco.

Clap clap clap!
;)

Bjos!

dyeve disse...

wow, u have a wonderful blog with interesting posts and a cool themplate. Congrats & MARRY CHRISTMAS! ..smiles