quinta-feira, 18 de junho de 2009

Simples e incrível

Dias surpreendentemente bons acontecem nas esquinas, ao atravessar a rua checando se esqueceu ou não a chave de casa. Hoje ao descer a rua, seu Jorge, o senhor que vende frutas e couve de feijoada no início da minha rua, me deu um doce! Um doce, um bolo de aipim comprado no vendedor que passava. Fiquei feliz com o gesto e reparti o presente. À noite encontrei meu pai e Cassia e entre vinho e pizza massuda planejamos livros e tal e tal.

P.S: Nunca gostei de posts assim e evito blogs que o usam como pré- texto. Não faço diário, aqui ponho coisas relativas a trabalhos-paixão, mas senti a poesia manifestada, então esse post é tão válido quanto uma prosa, um poema. :)

Um comentário: