segunda-feira, 3 de janeiro de 2011

Dois em janeiro

"É azul?"
"Hein? O que é azul?"
"Azul, a cor pra usar é essa, não?
"Depende...Tá querendo atrair o que exatamente?"
"Não. Você não entendeu. Dizem que é ano de yemanjá e que ela tem uma cor que não lembro qual e que s..."
"E?"
"Calma,tô falando ainda!"
"vai"
"Então... que é ano de yemanjá e que ao usar a cor dela temos um reforço na proteção astral e tals."
"Tá, mas a Cléia me deu outra informação."
"Qual?"
"Que o ano é de Oxum e que o amarelo é que vai bombar. Com amarelo e doze uvas verdes no bolso c vai criar contexto no céu,maluco!"
"Será?"
"Se joga no amarelo! Aproveita e pede pra mudar de emprego, pra sair daquele merderê que só te explora."
"Pô, Oxum tem esse poder? Se tiver, vou pedir um aceno de cabeça de vez em quando e uma visibilidade maior,sabe?!"
"Visibilidade?"
"É. Às vezes tenho a sensação de ser embaçado feito neblina de Teresopólis, de ser invisível."
"Conhece Teresópolis? Sabia não..."

Um comentário:

Gabriela Sifuentes disse...

Que delicinha de texto!
Li em voz alta, duas vezes, só pra garantir.

Um beijo, moça.