quinta-feira, 25 de dezembro de 2008

Marguerite duras

"O ruído da cidade é intnso, na lembrança é o som de um filme a todo volume, ensurdecedor. Lembro-me bem, o quarto é escuro, não falamos. O quarto está envolvido pelo rumor constante da cidade, está situado na cidade, numa rua movimentada da cidade. As janelas não têm vidro, apenas cortinas e venezianas. Nas cortinas as sombras dos que passam sob o sol, nas calçadas. Multidões sempre enormes. As sombras estriadas regularmente pelas frestas das venezianas. "

* Gosto de narrativas sobre a cidade e as sensações que elas causam. Por gostar uso em alguns textos. Por gostar, fico feliz quando encontro-as nos livros.

6 comentários:

dudu oliva disse...

Belo trecho, posso saber o nome.

dudu oliva disse...

Desculpa, agora vi, Maguerite duras. É do Livro O AMANTE? Este livro foi um dos mais belos que li.

Rachel Souza disse...

Sim, Dudu. É um trecho do "O amante", naquela parte em que ela ainda está descobrindo as coisas,sobre ela e o amante. quando ela ainda não assume a personalidade real.
Beijo!

dudv disse...

É maravilhoso este filme, quero ler de novo!!!

sabina anzuategui disse...

Eu te mostrei o livro com fotos dela? É uma história impressionante.

sabina anzuategui disse...

É um livro lindo, que comprei super barato em oferta numa livraria, porque está escrito em alemão!

Mas não importa... é uma edição mostrando a coleção de fotos do filho dela. Tem fotos desde a infância dela na Indochina, até os ultimos anos de vida c/ Yan Andrea. É demais, ela era linda!