quinta-feira, 8 de maio de 2008

Sem quê, nem porquê

3 comentários:

Heyk Pimenta disse...

Leminski pai.

tem um professor meu que comenta que a finalidade das coisas boas é serem ótimas sendo inúteis. E que a idéia de utilidade do séc. XIX ferrou com o nosso prazer.

Heyk Pimenta disse...

e bate tbm naquela coisa de relaismo socialista. Arte compremetida com a política e tal. Isso aí castra o troço até.

O que a gente faz hoje é deixar suar a paixão. E o que vem de política vem porque é indissociável de nós. Aí vale. MAs escrever com a finalidade de mpromover debates em torno do treco é uma bosta.

Glória Celeste disse...

Adoro as inutilidades e futilidades Leminskianas... a edição surreal ajudou bastante no comentário!! heheheh