sexta-feira, 5 de setembro de 2008

Adélia Prado

"Eu sempre sonho que uma coisa gera,
Nunca nada está morto.
O que não parece vivo, aduba.
o que parece estático, espera."


*É isso!

2 comentários:

Tata Marques disse...

Lindo!

Vinicius Longo disse...

Oi Raquel!

Dá uma olhada na comunidade Cultural do amor, é uma comunidade do orkut que serve como um espaço para colocar poemas e prosas sobre o amor:
http://www.orkut.com.br/Main#Community.aspx?cmm=1043447